sábado, 11 de fevereiro de 2012

TRIBUTO AO PECADO!


Em meus não poucos anos de vivencia em conformidade com os padrões estabelecidos pela filosofia e determinados pelo método sistemático predominante no mundo, uma das formas de manifestar concordância a esse modus vivendi era a de se juntar aos amigos em uma roda de cantoria desafinada regada a muita cerveja.
 Nessas cantorias, o ecletismo não fazia parte do cardápio, pois, normalmente o gosto musical é diretamente proporcional ao álcool ingerido. Quanto mais álcool, mais sentimentais e apaixonados as pessoas se tornam, e nesse momento certas músicas são obrigatórias.
Pouco antes do adeus a essa prática havia uma música que figurava entre as minhas preferidas, e, hoje doze anos depois, sua lembrança se tornou forte por consequência do recebimento via E- mail de um estudo bíblico com o título “Alcançando a minha vitória”.
O autor através do evangelho de Marcos (1.40-42: a cura do leproso) explica que nós como homens estamos suscetíveis a problemas, conflitos, enfermidades e outras aflições, que nos solapam, e, primam por nos tirar da rota da bênção. Diante de tais realidades, para alcançarmos nossa vitória precisamos tomar algumas atitudes. Após citar e explanar cada uma delas conclui afirmando que o leproso nos ensina o caminho para alcançarmos a vitória e sermos respondidos por Cristo. Que não é querer de Deus ver seus filhos sofrendo e enfrentando lutas e dificuldades. Contudo, não estaremos livres de passar por elas, e, nesse momento nós iremos precisar da resposta do Senhor. Se tivermos fé e crer, nossa história poderá ser mudada. Se nos colocarmos aos pés daquele que tem todo o poder nos céus e na terra, e, de forma clara apresentar a ele nossas necessidades, dos céus nos ouvirá e, segundo a sua soberana e perfeita vontade não deixará de nos responder. Ele tem o poder para mudar a história de nossa vida.
Ao findar a leitura do texto me lembrei das inúmeras vezes que ouvi essa afirmativa: “ele irá mudar sua vida”, quando participava das campanhas visando resolver os problemas que me afligiam, e, as lembranças me levaram a constatar que até hoje continua a ser omitido nos ensinos bíblicos a real missão de Jesus.
A resolução dos problemas pessoais é sempre vista como a prioridade, enquanto a libertação do poder do pecado fica em um segundo plano. Sempre se ensina uma série de passos a serem dados para que a mudança ocorra, sendo que ela terá como testificação uma transformação externa, ou seja, as pessoas não irão mudar a forma de olhar, pensar e amar a vida.
A constatação é que me fez recordar a música, pois, assim como eu, à época das campanhas, há hoje muitas pessoas que estão nas igrejas e ainda não provaram da Graça de Deus. Por isso, quando estão fora de alcance dos olhares alheios fazem uma paráfrase da bela canção escrita por Moacir Franco: “Seu amor ainda é tudo”.
A sós com o PECADO prestam-lhe tributo cantando baixinho:

“Muito prazer em revê-lo, você está bonito, muito elegante mais jovem e tão cheio de vida. A minha boca tem dito Glorias a Deus e rejeita o seu nome, mas meus dedos com firmeza têm discado o seu telefone.”
“È meu caro, mudei minha cara, mas por dentro eu não mudo; a busca por prazeres não pára; é uma doença que não sara; meu amor por você ainda é tudo, tudo...”

Goiânia, 11 de fevereiro de 2012.
Fabio S. Faria

0 comentários:

Blogger Template by Clairvo